Dia Mundial do Turismo e dia nacional do bacharel em Turismo

 

Texto de Bayard Boiteux citando a realidade do Rio de Janeiro mas que serve para Salvador e outras cidades. Do Plano Nacional do Turismo com metas ambiciosas não se fala mais. Lamentável. (Eliana de Morais).

No ultimo dia 27 de setembro, o mundo festejou o dia mundial do turismo e o Brasil,o dia nacional do bacharel em turismo. Devo confessar que as datas passaram quase desapercebidas na grande imprensa e pior na imprensa especializada,com raras exceções.

A OMT – Organização Mundial do Turismo criou a data para que todos os países membros promovessem eventos que pudessem sempre atender ao tema que anualmente é escolhido. Em 2016,a Tailândia foi escolhida para sediar a data mais importante de nossa ATIVIDADE e Bancoque  escolhida para a grande festa. O tema foi “turismo para todos” e o Brasil simplesmente lançou um  vídeo sem nenhuma atividade que desse mais visibilidade para o grande publico. É o momento mais oportuno para que o turismo seja visto como uma indústria capaz de resolver as desigualdades sociais e retirar um pouco o caráter apenas glamoroso das viagens e coquetéis, que o grande publico tem. Finalmente, são quase 1 milhão e 300 mil portadores de necessidades especiais que ficaram no centro das atenções e que tem muitas dificuldades para viajar,pela falta de infraestrutura de acessibilidade.Os jogos paralímpicos que permitiram sem duvida uma democratização das arenas construídas para as Olimpíadas mostram um carioca curioso e solidário com os atletas paralímpicos mas a cidade não conseguiu alcançar o seu compromisso com a acessibilidade, que apesar de todos os esforços deixou muito a desejar.

Os turismólogos hoje assistem o fechamento das faculdades de turismo no Brasil,que perderam o compromisso com a empregabilidade ou trouxeram a triste realidade dos salários pouco atrativos pagos pelas empresas de turismo e a falta de um plano de carreira. Há  POUCO INVESTIMENTO EM PROMOÇÃO do vestibular dos referidos cursos,desleixo com as bibliotecas e laboratórios,desinteresse de profissionais mais gabaritados de integrarem os corpos docentes e escolha de coordenadores sem a devida motivação e conhecimento laboral. No Brasil,mais da metade das faculdades particulares fecharam e as públicas estão longe de uma proposta curricular real mas sempre muito bem avaliadas, o que nos deixa intrigados.O Brasil e especialmente o Rio de Janeiro tem que lutar para que as faculdades sejam mantidas em nosso Estado e que novas com visão empreendedora sejam abertas,com o compromisso de garantir a seus egressos empregabilidade e reconhecimento,como o fez outrora a UNIVERCIDADE, que acabou e ainda hoje deve a seus professores que se dedicaram para a sua sobrevivência.

No Rio,as duas datas foram quase que esquecidas se não fosse o  Prêmio Yedda Maria Teixeira.promovido pela Associação dos Embaixadores de Turismo do Rio de Janeiro e o Site Consultoria em Turismo,na data de 27 de setembro,no Hotel Copacabana Praia,com o apoio da Sergio Castro Imóveis e Fundação Cesgranrio. Foi o único evento no Rio de Janeiro,que figurou no calendário oficial da Organização Mundial do Turismo.Como me lembro da forma como coordenei as datas em anos anteriores,com distribuição de flores nos aeroportos e rodoviárias,passeios gratuitos pela cidade ,palestras e seminários de esclarecimento além de concursos de monografia,entre outros.m 2016,foi a guerreira YEDDA, que não deixou o turismo ficar fora do circuito do pensamento turístico.

A verdade é que sentimos bastante a falta de envolvimento das autoridades e do trade nas duas datas.Alias,o turismo anda desprestigiado,na escolha de ministros e na campanha politica dos candidatos.Aqui,no Rio,nenhum candidato a Prefeito falou sobre Turismo em seus programas na radio ou televisão ou apresentou algum plano especifico para a área.

São algumas reflexões,que espero nos façam pensar um pouco….

Fonte: http://www.revistaeventos.com.br/blog/Diversidade-e-Turismo/Dia-Mundial-do-Turismo-e-dia-nacional-do-bacharel-em-Turismo/39893

 
Publicado em Artigos | Com a tag , , | Deixar um comentário

Poder de negociação

 

O poder de negociação está relacionado ao poder de comunicação, percepção, motivação

  • Estado de excelência: você pensa de forma positiva, se sente de forma positiva e age de forma positiva. Isso se chama entusiasmo.
  • Seja amigo, faça amizades, tenha uma aparência semelhante. Se você vai a uma festa a rigor vista-se a rigor. Em Roma faça como os romanos. O aperto de mão deve ser igual, demonstra confiança mútua e quer dizer: Eu sou igual a você e portanto você pode confiar em mim.
  • Aprenda a ouvir: Escute o que diz o interlocutor, principalmente o nome e memorize esse nome. Repita pelo menos 3 vezes durante a conversa. As pessoas gostam de ser chamadas pelo seu nome. e aquilo que é repetido menos de 3 vezes o cérebro não registra. Quem controla uma conversa é quem escuta e não quem fala. Seja interessado ao invés de interessante. Interessado é aquele que faz perguntas; interessante é aquele que fala pelos cotovelos e depois fica esquecido.
  • Provoque a primeira boa impressão: você nunca vai ter uma nova chance de causar uma primeira boa impressão. Em qualquer oportunidade utilize o sorriso e uma boa expressão facial.
  • Qualifique o cliente: as pessoas vivem a vida segundo seus valores que são apenas estados mentais. Estimule as pessoas a falarem delas pelas suas próprias palavras. Descubra o que é importante para elas. Manifestação de valor é igual o que representa a palavra para ela.
  • Influência no campo inconsciente: a palavra “porquê” significa que você está dando uma razão e quando uma pessoa ouve “porquê” ela para de pensar. Portanto justificando sua ação você será imediatamente entendido e atendido.
  • Lei do contraste: quando você fala de um preço para alguém, primeiramente apresente o que é mais caro e depois o mais barato. Ou fale de um problema grave para depois falar daquilo que você quer. A dimensão não aparece (tudo depende da sua intenção).
  • Lei da reciprocidade: quando alguém lhe faz um favor você quer imediatamente retribuir este favor. Portanto se você oferece uma cortesia fatalmente depois você pode pedir um pequeno favor que não lhe será negado. Por isso, cuidado com favores que lhe prestam.
  • Lei da consistência automática: você sempre quer ser consistente e cumprir prazos. Quanto mais tempo você levar para cumprir uma promessa, mais comprometido você se sentirá e fará tudo para cumpri-la, e às vezes terá que cumprir acima de suas possibilidades.
  • Lei da escassez: quando você anuncia que algo é exclusivo, aquilo se torna importante para quem ouve. Tudo que é escasso tem mais valor. É por isso que quando você conta um segredo para uma pessoa, ela se considera importante para você pois você confiou algo somente para ela.
  • Lei da concessão recíproca: quando você pede algo e lhe é negado, você não insiste. Depois de algum tempo você volta e pede outra coisa, isso lhe será fatalmente concedido. No caso de receber uma ligação telefônica nunca diga que você retorna mais tarde, a não ser numa ocasião muito especial, porque você perde o poder da comunicação. Se você atende imediatamente, você faz uma concessão automática e conserva o poder de discordar.
  • Lei do comprometimento: tudo começa pequeno, mas se alguém fala algo em público, isto se torna um compromisso, tem mais consistência. Mas sempre o compromisso por escrito sempre tem mais força.

VENDENDO UM PRODUTO (IDÉIA / PRODUTO/ SERVIÇO)

* Leve o comprador a possuir o produto na mente: peça-lhe para descrever, no caso de uma cadeira: Onde você gostaria de colocar esta cadeira em sua sala? Ele vai ter que imaginar a cadeira na casa dele. Se for um serviço, leve-o a imaginar o serviço pronto e como poderá usufruir dele. Se for uma roupa, pergunte com que vai usar ou para qual ocasião.

* Estimule a imaginação: no caso de uma entrevista de emprego, pergunte como deverá fazer o trabalho na empresa, isso leva a quem o está contratando a imaginá-lo trabalhando na empresa dele e os benefícios que teria na sua contratação.

* Objeções: ignore ou elimine as objeções enquanto vão surgindo. No caso da pessoa perguntar: mas não tem outra cor? Você elimina esta objeção de forma simples: Se tiver você vai levar um vermelho? Assim você pode continuar a negociação sem que a pessoa faça essa objeção novamente. Atenção no tom de voz na objeção. Seja interessado e amável.

* Repetição: vale lembrar que uma vez que ocorre uma coisa ou fato, se essa coisa ou fato se repetir mais duas vezes indica que ocorrerá mais vezes.

* Facilite a transação: isto quer dizer antecipe-se às objeções e outros obstáculos que possam surgir.

* Crie o futuro para a pessoa: faça-a a vivenciar os benefícios por antecipação. No caso de alguém que quer comprar um carro para trabalhar leve-a a imaginar todos os transtornos com ônibus que ela deixaria de ter. No caso de um vestido leve-a a imaginar usando com algo que ela já comprou como aquele sapato ou com outros acessórios – pergunte com que vai usar?

*
Ajude a pessoa a decidir: todas as pessoas evitam sofrimento ou querem prazer, portanto, antecipe os benefícios. Leve-as a imaginar os benefícios.

Fonte: http://gestaodenegocioseeventos.blogspot.com.br/

 
Publicado em Artigos | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

E se seus colaboradores não gostassem de você?

 

Especialista em liderança dá dicas de como recuperar a simpatia dos outros profissionais da empresa

A liderança das mulheres ainda é algo novo até para elas mesmas. Por muito tempo, acostumadas a ver os homens ocuparem os cargos altos das empresas e dominarem a sociedade empresarial, as mulheres ainda podem encontrar uma certa dificuldade em conquistar a confiança de seus subordinados. Hoje em dia, tão qualificadas e capacitadas quantos os homens, as profissionais vem cada vez mais se apoderando dos cargos altos das empresas. Mas o que fazer quando os subalternos – principalmente do sexo masculino – torcem o nariz para sua liderança?

Segundo a leader coach e analista comportamental, Fabiane Oliveira, essa é uma realidade de quase 80% dos empreendedores – não somente mulheres – com quem ela já lidou “Ainda há um corporativismo masculino predominante. Muitas vezes, não gostam por dor de cotovelo, mas pode ser que a líder esteja fazendo algo errado também. Ainda é muito novo para, nós mulheres, liderarmos. Então, é normal que algumas coisas não encaixem tão bem” afirma a especialista.

Ainda de acordo com Fabiane, nem tudo está perdido quando há discordâncias constantes ou desavenças no ambiente de trabalho. A coach dá cinco dicas para lidar com essa situação:

1. Identificar quem pensa dessa forma. “Utilize questionários, chegue mais próximo de seus funcionários, tenha uma conversa franca. De maneira indireta, eles dirão o que os incomoda, e você saberá o que eles realmente acham”, afirma.

2. Aceitar a situação. “Negação é muito comum. Temos o hábito de pensar que a culpa é deles, mas as culpadas, muitas vezes, somos nós mesmas. Portanto, aceite de cabeça erguida que há um problema. É o primeiro passo para tentar corrigir”, argumenta a profissional.

3. Colocar os funcionários no jogo. “Para lidar com a situação, peça que eles a ajudem. Eles ficarão muito felizes em ver que você deseja mudar o cenário, e prontamente darão instruções e conselhos”, conta Fabiane.

4. Fazer mudanças rápidas. “Alguns problemas serão bem difíceis de serem alterados. No entanto, certamente existem algumas medidas que podem ser tomadas em um curto espaço de tempo. Por exemplo, um café da manhã semanal com a equipe pode mudar os ares do local!”, aconselha.

5. Voltar ao passo 1. “Por fim, depois de um tempo após a execução das mudanças, volte a identificar quem ainda está insatisfeito, e recomece o ciclo”, diz.

A especialista, que ajuda muitos líderes diariamente a terem desempenhos excelentes frente às suas equipes, utiliza desses 5 passos como parte de seu programa de coaching, e afirma funcionarem de verdade “Sempre haverá desvios no comportamento, mesmo se você desejar mudar e se tornar um líder servidor. Ninguém é perfeito. O que precisa acontecer é você ter a vontade de mudar, todos os dias!”, finaliza.

Fonte: www.administradores.com.br

 
Publicado em Artigos | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Evento Churrasco

 

Todo brasileiro adora curtir um churrasco junto à família, amigos e vizinhos, aproximando-os, sentindo o calor humano ao lado de uma churrasqueira. Um bom e divertido churrasco, preferencialmente é sempre realizado em áreas externas, onde as pessoas possam curtir um dia ensolarado junto da natureza. Mas se você mora em um apartamento, também pode fazer um churrasco, desde que utilize uma churrasqueira elétrica ou a gás.

Assim como um almoço formal, um churrasco também tem algumas regras, existindo alguns segredos que, seobservados, podem torná-lo inesquecível. É imprescindível que o local seja adequado ao número de convidados, e ofereça conforto e descontração. É um tipo de almoço ou jantar que dispensa formalidades, porém não dispensa a etiqueta social e hospitalidade.

Os convidados devem ser recebidos com a disponibilização de mesas e assentos suficientes para todos. Se não houver espaço suficiente para muitas mesas, pelo menos os assentos e aparadores para copos. Nenhum convidado se sentirá confortável quando estiver comendo de pé, com o prato, copo e talheres nas mãos.

Um aspecto constrangedor é servir a carne aos convidados, apresentando-lhes o espeto para que peguem a carne assada com as mãos. Além de correr o risco de provocar queimaduras nas mãos dos convidados, remete a um antigo costume dos trogloditas. Outro costume que provém dos americanos, é utilizar copos, pratos e talheres descartáveis. Atualmente é tão barato alugar pratos de louça, copos de vidro, talheres, mesas e cadeiras, forros de mesa e outros produtos destinados a eventos; não vai pesar tanto no seu orçamento e é a forma correta de servir.

A churrasqueira deve manter o calor e ser funcional, permitindo o uso adequado dos espetos, grelha e a chapa. Deve ser mantida abrigada do vento e próxima a uma bancada e local onde se possa lavar vasilhames e as mãos. O acendimento da churrasqueira deve preceder o horário marcado para o evento em pelo menos 1 hora, pois o carvão tem uma lenta combustão. Além disso, o churrasco é uma iguaria que se faz lentamente, e por isso os primeiros assados a serem servidos, devem ser preparados com um pouco de antecedência à chegada dos convidados, que com certeza se sentirão mais animados ao serem recepcionados com o aroma da carne assando.

Um dos segredos do churrasco é evitar as chamas do carvão, e pode-se salpicar um pouco de água sobre o carvão; porém nunca sobre o churrasco, pois o choque térmico pode endurecer a carne. Para o acendimento use sempre o álcool gel que é mais apropriado. Por lei, o álcool líquido não pode mais ser utilizado. Nunca use querosene, gasolina, toner, etc. pois além de passar gosto para a carne, prejudica a saúde e pode causar explosão.

Para acender a churrasqueira, primeiramente coloque um pouco de carvão, umedeça em 3 pontos diferentes com um pouco de álcool e jogue um fósforo aceso sobre o álcool. Aguarde até que esses carvões comecem a incandescer, coloque mais um pouco carvão, abanando para que o ar propague o fogo, até ter brasas acesas. Espalhe as brasas, abane mais um pouco e terá por algum tempo o calor necessário.

Assar, significa expor a carne rápida e diretamente a uma fonte de calor. A proteína da carne, a albumina, como auto-proteção, coagula-se rapidamente formando uma camada impermeável que bloqueia a saída do sumo. A carne se contrai e fica levemente crostada. As gorduras que não coagulam neste processo, são destiladas e pingam sobre as brasas. É hora de virar o espeto, repetindo tudo de novo. A temperatura interna da carne aumenta e o sumo não se perde. A água se volatiza. Quando a carne passa do ponto, fica excessivamente seca, porque perde água demais.

O tempo que leva um churrasco para assar depende do calor da churrasqueira, das carnes escolhidas, dos cortes, da qualidade do carvão. As carnes nos espetos devem ser protegidas pela gordura ou pelo osso, por exemplo: a picanha e a costela. Alguns equipamentos são imprescindíveis, outros podem ser substituídos, mas em geral é necessário: pinça para espalhar as brasas, facas afiadas, pedra para amolar quando necessário, tábua de cortar a carne, espetos largo, fino e duplo, grelha, garfo, colher, gamela ou garrafa de vinha d’alho, pinça e travessa para servir o churrasco.

Uma recomendação importante é ter faca de corte e talheres para manusear a carne crua e outra faca e talheres para servir a carne assada, isto porque, os micro organismos presentes nos alimentos ricos em proteína e com alto teor de umidade e baixa acidez, como a carne crua, serão transferidos para a carne assada.

Esse procedimento é válido também na manipulação de carnes de qualquer espécie, ovos, peixes e produtos lácteos. As salmonelas estão presentes em 80% das carnes de aves, porco e ovos, que são destruídas quando se leva o alimento acima de 70 graus C. A salmonelose pode ser evitada lavando-se a casca dos ovos com vinagre. No caso das carnes cruas, devem ser manipuladas em área separada das carnes assadas.

Quem prepara o churrasco e manipula os alimentos deve ter uma toalha a ser usada especificamente para secar as mãos, que devem ser lavadas continuamente, evitando assim contaminar os alimentos por Staphylococcus aureus. Um pano de prato deve ser exclusivo para enxugar talheres e outros vasilhames. Uma dica importante para lavar copos, sem ficar com manchas, é borrifar álcool enquanto estão molhados e esperar escorrer a água. Depois ao secá-los, ficarão brilhantes.

Na escolha do carvão é importante saber reconhecer o bom carvão. Existem diversas marcas e embalagens, mas os carvões feitos de madeira de acácia negra e de eucalipto são considerados os melhores, pois são homogêneos, não liberam muita fumaça, têm boa textura e rendimento, ficando portanto mais econômicos. Se o carvão produz muito pó, é quebradiço e fica disforme, não é um produto de boa qualidade.

O tempero do churrasco é o sal grosso; está na origem histórica. Meia hora antes, salgue a carne esfregando o sal em toda parte da carne. Espete a parte mais gordurosa para baixo, por exemplo, a picanha. Não se deve temperar a carne do churrasco com sal fino de cozinha, pois este adere mais à carne e pode torná-la salgada. Se não tiver sal grosso, faça uma salmoura com o sal fino e borrife periodicamente a carne, sem tirá-la do fogo. O tempo médio para a preparação de cada tipo de carne é de 30 a 40 minutos aproximadamente. As peças cortadas em postas podem reduzir esse tempo para 20 minutos.

Em geral calcula-se 400 gramas de carne + 300 gramas de guarnição por pessoa adulta. Os churrascos durante o dia podem requerer uma quantidade maior; dependendo do tipo de convidados. Jovens e adultos consomem mais; idosos e crianças consomem menos. Nos churrascos noturnos geralmente tem menor consumo. Os cortes de carnes bovinas preferidas para o churrasco são:

  • Alcatra: apesar da pouca gordura, deve ser limpa e cortada em pedaços grossos. É a forma de manter o ponto por fora e a suculência no meio da carne. Deve ser servida ao ponto ou mal passada.
  • Picanha: é macia e por ser uma carne sem músculos e de alto volume sanguíneo, é o que lhe marca o sabor característico. Ela deve ser assada em bifes grossos, e o ponto certo é o mal passado.
  • Contra-filé: é macio, tem sabor acentuado e muito suco. Deve ser assado em bifes grossos e servido ao ponto ou mal passado, sob pena de perder o suco e o sabor.
  • Maminha ou ponta de alcatra: Tem uma leve semelhança com a picanha e deve ser servida ao ponto, mal passada ou bem passada.
  • Filé mignon: é uma carne macia e gosto levemente adocicado. Para grelhar deve ser cortado em bifes grossos e servir ao ponto pois a maciez e o sumo se mantém.
  • Fraldinha: é uma carne saborosa, pouco popular. É uma carne com muita gordura e nervos, que devem ser limpos antes de ir à grelha. Não deve ser passada demais.
  • Chuleta: é uma carne saborosa mas pode ficar dura ao ser assada. Seu ponto certo é o mal passado. É entremeada de gordura que a mantém suculenta.
  • Costela: é a carne mais típica do churrasco. Deve ser limpa até se ver o osso de um lado e a carne do outro lado. A parte do osso vai primeiro à brasa e só pode ser virada quando essa parte estiver bem assada. Serve-se ao ponto.
  • As carnes de porco e frango devem ser bem passadas e colocadas mais afastada das brasas por um tempo até que tenham cozido por dentro e depois mais próximas ao fogo para crostar.
  • Os peixes devem ser colocados na grelha e não devem permanecer por muito tempo na brasa.

Ao servir a carne, para retirar o sal grosso da carne assada, dê leves pancadas com os lados da faca sobre a carne. Um churrasco requer guarnições que propiciam um paladar agradável ao churrasco, e as sugestões são: salada verde, queijo na brasa, batata-doce e beringela assada, pão de alho, polenta frita, farofa, vinagrete etc.

A quantidade de bebidas depende do tipo, do número de convidados e do tempo de duração do churrasco. Em geral em um breve churrasco para o almoço, calcula-se 4 garrafas de cervejas, 1/2 litro de refrigerante, 1/2 litro de água para cada convidado adulto. Nos churrascos noturnos, há um consumo maior de bebidas, principalmente o público jovem. Um bom churrasco no Brasil pede uma ” a caipirinha “. Para manter um sabor agradável e não ficar amargo, retire a parte central do limão, amasse bastante com açucar e acrescente a cachaça e gelo.

A responsabilidade social e com o meio ambiente deve estar presente ao terminar o churrasco. Assim, tenha o cuidado de apagar o fogo; espalhe as brasas e vá salpicando água aos poucos sobre elas. Se estiver fazendo um churrasco com as brasas diretamente no chão, em um sitio ou fazenda, não vá embora sem apagá-lo. A maior parte dos incêndios nos campos começa com um fogo abandonado. Jogue água ou cubra com areia, até que tudo se apague.

 

Fonte: http://gestaodenegocioseeventos.blogspot.com.br

 
Publicado em Artigos | Com a tag , , | Deixar um comentário

30 provérbios chineses para inspirar sua rotina

 

Com poucas palavras, os provérbios chineses têm difundido sabedoria e inspiração há milhares de anos. Muitos falam de habilidade, perseverança, conhecimento e sucesso, e podem trazer grandes lições para a atualidade. Pensando nisso, separamos alguns dos melhores provérbios chineses:

1. Limitações são fronteiras criadas apenas pela nossa mente.

2. Só o tempo e o esforço trazem a competência.

3. Ao morrer, o leopardo deixa sua pele. Ao morrer, o homem deixa seu nome.

4. Sem a oposição do vento, a pipa não consegue subir.

5. Seja lento na promessa e rápido no desempenho.

6. Palavras ríspidas e argumentos pobres nunca resolveram nada.

7. Pobres são aqueles que não têm talentos, fracos são os que não têm aspirações.

8. O bom estrategista traz um exército dentro da cabeça.

9. A derrota só será uma bebida amarga se concordarmos em tragá-la.

10. A persistência realiza o impossível.

11. Não compense na ira o que lhe falta na razão.

12. Se houver um general forte, não haverá soldados fracos.

13. Para cortar uma árvore bem rápido, gaste o dobro to tempo afiando o machado.

14. Para ganhar cem vezes em cem, estude bem o seu oponente.

15. Lamentar aquilo que não temos é desperdiçar aquilo que já possuímos.

16. Costumamos encontrar nosso destino justamente onde nos escondemos para evitá-lo.

17. Espere com paciência, ataque com rapidez.

18. Os covardes sonham, os corajosos têm visões.

19. O aprendizado é como o horizonte: não há limites.

20. A vida nunca poderá dar segurança, só pode prometer oportunidades.

21. Um pássaro não pode voar enquanto suas penas não estiverem plenamente desenvolvidas.

22. Até as torres mais altas começaram do chão.

23. Tecer uma rede é melhor do que rezar por um peixe à beira d’água.

24. A preocupação nunca venceu o destino.

25. A ganância entra no coração para roubar a paz de espírito.

26. A sorte se apresenta sob muitos disfarces.

27. Fracassar não é cair, é recusar-se a levantar.

28. A engenhosidade ilumina o caminho para o sucesso.

29. Sem a experiência nunca teremos o conhecimento pleno.

30. Os melhores estrategistas nunca são impulsivos; os melhores líderes nunca são arrogantes.

Fonte: www.administradores.com.br


 

 
Publicado em Artigos | Com a tag , | Deixar um comentário

7 passos para encantar e fidelizar clientes

 

Dica número #1: Esteja alinhado ao posicionamento da marca em que atua. Ser coerente é fundamental

O marketing boca a boca sempre foi um dos meios mais eficazes para empresas conquistarem projeção e sucesso. Nos últimos tempos, com o boom das redes sociais, isso ficou ainda mais fortalecido. Mas por que os clientes argumentam, defendem e até brigam com outras pessoas apenas por causa de uma marca de smartphone, por exemplo?

A especialista em vendas Silvia Bez explica que essa paixão tem um motivo: “As marcas líderes de mercado têm como foco principal o cliente e não apenas seus produtos. E o resultado disso são experiências memoráveis e consumidores encantados, que fazem boca a boca espontâneo e atraem novos clientes.”

Para Silvia, não basta ter o melhor produto do mercado se a atenção com os clientes não é uma das prioridades. “Qualquer produto ou serviço pode ser copiado ou até melhorado. Por isso, a empresa que foca apenas nas vendas, sem satisfazer a necessidade do consumidor final, pode ser surpreendida pela concorrência, que se desdobra para reinventar o processo.”

Ouvir o cliente também é essencial. “Críticas boas e ruins e sugestões sempre serão ótimas referências para melhorar”, afirma a especialista.

Silvia lista abaixo 7 dicas para ter clientes encantados e fieis:

1) Esteja alinhado ao posicionamento da marca em que atua. Ser coerente é fundamental para gerar a confiança do cliente e para a excelência de seu atendimento.

2) Saiba todas as características e benefícios de seus produtos. Antes de chegar até você, o cliente já realizou uma pesquisa prévia do mercado. Caso desconheça alguma informação que lhe seja questionada, diga a verdade sobre a falta de conhecimento e que irá buscar a resposta o mais rápido possível.

3) Tome cuidado com sua aparência, linguagem verbal e corporal e ofereça um atendimento consultivo e diferenciado.

4) Faça um atendimento assertivo e sustentável. Identifique as necessidades do cliente para diminuir as chances de perder a venda.

5) Reconheça seu público-alvo para traçar estratégias. Não adianta querer alcançar a todos e não atingir seu cliente em potencial. Estude o comportamento dos consumidores de seu mercado, identifique suas necessidades, o que esperam de seus produtos e serviços, utilize ferramentas para que possam entrar em contato como SAC, ouvidoria, pesquisa de mercado, canais de mídias sociais, segmentação em marketing, entre outros.

6) Valorize quem se tornou fiel à sua marca. Foque nestes clientes por meio de ações para mantê-los encantados. Estratégias diferenciadas, como tratamento VIP, programas de fidelização e promoções sazonais podem gerar ótimos resultados.

7) Acompanhe as ações, reações e resultados. Não é possível melhorar aquilo que não se mensura. Descubra as estratégias que dão certo e atualize-se para elaborar outros planos assertivos.

Fonte: www.administradores.com.br

 

 

 
Publicado em Artigos | Com a tag | Deixar um comentário

Como calcular o preço de seu trabalho freelance

 

Quando se trabalha como freelancer, há sempre o risco de cobrar caro demais e perder clientes, ou barato demais e perder dinheiro

Uma das coisas mais importantes para determinar na carreira de freelancer é a estratégia de precificação. Não importa se você acabou de começar sua carreira freelance ou se já tem anos no mercado, determinar o preço a se cobrar – por hora ou por projeto – pode ser uma tarefa complicada. Há sempre o risco de cobrar caro demais e perder clientes, ou barato demais e perder dinheiro. Diante disso, a Workana, plataforma de trabalho freelance com atuação em toda a América Latina, listou algumas dicas que são úteis na hora de determinar o seu preço.

1) Pesquise a média que os profissionais da sua área estão cobrando pelo serviço

Sempre terá aquele profissional mais qualificado que cobra preços mais altos por conta da qualidade que entrega, ou então profissionais no início da carreira que cobram preços mais baixos para ganharem carteira de clientes. No entanto, o segredo é sempre cobrar o máximo que você ache que vale o seu tempo, sem ficar muito distante da média de mercado.

Para pesquisar o mercado, você pode usar o Google, consultar colegas da sua profissão e até mesmo plataformas de trabalho remoto.

2) Calcule o valor do seu tempo com base nos seus gastos mensais e planejamento financeiro

Para definir a estratégia de precificação, também é importante levar em conta os seus gastos mensais, além do lucro que você deseja tirar naquele mês e no extra que você deseja ganhar para separar para a poupança. Um jeito fácil de realizar esse cálculo é levar em conta um salário de CLT, dividindo o valor pelas horas de trabalho mensais para obter um valor aproximado para levantar o valor de sua hora trabalhada.

3) Compare os dois valores levantados

O último passo é comparar o preço de mercado praticado por seus concorrentes com o preço que você deseja cobrar. Se o preço que você quer cobrar está próximo do preço praticado, sua estratégia de precificação é viável, e você pode mandar sua proposta sem medo. Se o preço está maior do que o praticado pelo mercado, você precisa avaliar que, se você está cobrando mais do que outros profissionais, o cliente precisa entender o motivo e que o seu trabalho vale o investimento mais alto. Já se o seu preço for menor do que o praticado – o que é raro acontecer – você se torna muito mais competitivo. Só tenha em mente que muitos clientes podem ver preços muito baixos como sinônimo de má qualidade. Então, busque formas de provar ao cliente que você cobra pouco, mas vale muito. Mostre sua experiência de trabalho, exiba seu portfólio para comprovar a qualidade de suas entregas e fale de suas qualificações.

4) O valor final de cada projeto é fechado na negociação

Nem sempre o seu preço vai ser o mesmo em todos os seus projetos. Muitas vezes, o cliente vai pedir um pouquinho de desconto ou você vai ter que cobrar um pouco mais porque a complexidade do trabalho é maior do que você tinha entendido. É para isso que existe a fase de negociação. Nesta fase, é crucial se comunicar com clareza e atenção.

Fonte: www.administradores.com,br

 

 
Publicado em Artigos | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Etiqueta: arrumação de mesa

 

Em qualquer refeição ou recepção, a toalha de mesa exerce uma função muito importante na hora servir, pois ela é capaz de criar um ambiente agradável e receptivo. Jogos americanos combinando com os guardanapos também são elegantes, porém não basta apenas uma toalha bonita; há alguns cuidados que se bem observados valorizam a mesa de um almoço ou jantar.

Muitas mesas precisam ser protegidas para que o calor os pratos não danifique sua superfície. Para isso, é recomendável usar um moleton grosso sob a toalha. Mas às vezes esse cuidado não é suficiente para travessas muito quentes, sendo necessário um descanso de madeira, metal ou outro material. Esse moleton também proporciona uma sensação de conforto evitando que pratos ou copos façam barulhos ao serem manuseados.

O arranjo no centro da mesa proporciona um charme especial, mas não deve ser exageradamente alto, pois isso atrapalha a visão dos convidados. Se houver vontade de dar destaque a um belo arranjo de flores, escolha um aparador distante da mesa. Outro detalhe é escolher flores que não exalam perfume, porque pode interferir no aroma da refeição e causar desconforto aos convidados.

Existem opções simples que proporcionam um belo visual. Uma única flor diante de cada prato ou um buquet de flores simples em um jarro com água criam um efeito especial. Usando de criatividade, pode ser criado um centro de mesa comestível como crudités (talos de salsão, cenouras, rabanetes) arranjados ao redor de cremes salgados, maionese, etc. Outra opção é um arranjo de frutas lavadas e secas numa fruteira, prontas para serem consumidas.

Velas só devem ser usadas em refeições noturnas, elegantes ou íntimas. É conveniente acendê-las um pouco antes dos convidados sentarem à mesa, pois isso torna o ambiente aquecido bem como evita o constrangimento das velas pingarem ou provocarem fumaça. Depois de acesas elas apenas derretem a parafina. Ao comprar velas, prefira aquelas neutras, sem perfume, exceto no caso de servir um fondue ou queijo e vinhos na época de inverno. Nesses casos, as velas podem conter essência de baunilha, canela e outros aromas doces.

Dê preferência a pratos, copos e talheres iguais para todos os convidados e adequados à refeição. Nem é necessário lembrar que todos os utensílios devem ser vistoriados para eliminar qualquer sujeira ou manchas resistentes. Se for servir um ensopado, use um prato fundo sobre um prato raso.

Os guardanapos dobrados de maneira especial conferem um toque festivo a qualquer mesa. Existem dobras simples e dobras bem elaboradas, sendo que os tecidos moles dificultam a dobra especial. Até mesmo os guardanapos descartáveis podem ter uma dobra especial. Paliteiros e cinzeiros não são adequados para a mesa de jantar.

O grande prazer de comer também é visual. A habilidade de arrumar uma mesa é uma das maneiras de fazer com que os seus convidados se sintam especiais, mesmo em refeições simples e cotidianas. Com um pouco de criatividade é possivel transformar toalhas, utensílios e arranjos simples, em uma bela mesa de banquete.

Fonte: http://gestaodenegocioseeventos.blogspot.com.br/

 

 
Publicado em Artigos | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Hospitalidade e etiqueta: tipos de copos

 

Em qualquer evento que se queira primar pela qualidade e pela boa hospitalidade, deve-se estar atento aos tipos de copos apropriados a cada bebida servida, pois também interfere no sabor.

ÁGUA: Os copos de água são facilmente identificáveis porque são sempre maiores. Como a água não tem sabor ou buquê que possa ser alterado, pode permanecer mais tempo em copos grandes, com ou sem pedras de gelo.

 

SUCOS DE FRUTAS sejam naturais ou industrializados, pedem copos ligeiramente menores do que aqueles utilizados para refrigerantes. Esse formato é ideal para a bebida fresca e mais concentrada, servindo pouca quantidade e com reposição mais frequente.

 

REFRIGERANTES exigem copos maiores por serem consumidos em grande quantidade e rapidamente, em geral com muito gelo.

 

LONG DRINK como o próprio nome indica, esses drinks pedem copos altos. O motivo é a grande quantidade de gelo que normalmente o acompanha.

 

WHISKY E  CAIPIRINHA: O modelo clássico para servir essas bebidas é o copo mais baixo. Apesar do teor alcoólico elevado, são drinks servidos com gelo. Assim o copo não precisa ser alto, mas deve ser suficientemente largo para acomodar as pedras de gelo e ter fundo grosso para impedir que a bebida esquente.

 

BATIDAS são bebidas servidas prontas, geladas e em pequenas doses, por isso pedem um modelo de copo menor e largo.

 

FROZEN pede uma taça alta e pequena, já que leva gelo e sorvete em sua composição.

 

VINHO BRANCO OU ROSÈ consumido sempre gelado, o vinho branco ganha taças menores, para a bebida não esquentar. É recomendável segurar a taça pela haste para evitar o contato do calor das mãos com a bebida, o que altera o sabor.

VINHO TINTO é geralmente servido em taças maiores e mais bojudas do que as de vinho branco, por não ser consumido gelado. O mais correto é segurar a taça pela haste. Mas, no caso do vinho tinto, não se considera um erro segurar na própria taça.

 

CONHAQUE é servido no copo tipo baloon. Sua boca estreita não permite que a bebida perca o perfume e o pé curto deixa o calor das mãos perto do líquido.

 

CHAMPAGNE E VINHOS ESPUMANTES exigem taça alta e fina, batizada de flûte ou taça flauta. Esse formato mantém por mais tempo a efervescência da bebida.

 

DRY MARTINI pede uma taça triangular e pequena pois a bebida não pode ser ingerida em grandes doses.

 

VINHO PORTO OU XEREZ são bebidas concentradas que exigem cálices pequenos para conservar o sabor.

LICOR servido após as refeições, devido à sua ação digestiva, pede um copo pequeno que contenha apenas alguns goles da bebida, que é sempre bem doce.

 

COFFEE MUG perfeito para servir café com creme.

 

VODCA E CACHAÇA: como a vodca é servida em pequenas doses e supergelada, pede um copo pequeno, fino e com base grossa. Isso evita que o calor das mãos esquente o líquido. Em territórios latinos e tropicais em geral, a cachaça ou aguardente também é consumida neste modelo.

 

CHOPE E CERVEJA devem ser servidos em canecas apropriadas ou copo tipo tulipa, com ou sem a base curta para evitar que a bebida esquente.

Fonte: http://gestaodenegocioseeventos.blogspot.com.br/

 
Publicado em Artigos | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Mercado de festas segue em ritmo crescente (apesar da crise)

 

O mercado de festas não parece ter sido tocado pela crise. De acordo com dados da Associação Brasileira de Eventos Sociais (Abrafesta), divulgados na pesquisa “O Mercado de Eventos Sociais: indicadores sobre a oferta e a demanda”, o mercado de festas e cerimonial cresceu nos últimos anos e estima-se que tenha atingido quase 17 bilhões de reais em 2014.

A expectativa aponta para o crescimento. O número de casamentos já ultrapassa a marca de um milhão por ano e, durante o período analisado, a região sudeste foi, sozinha, responsável por metade dos gastos com festas e cerimônias, seguida pelas regiões nordeste, sul, centro-oeste e norte. A faixa etária que concentra o maior número de casamentos está entre 20 e 39 anos, representando 75% dos matrimônios – número levantado a partir de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do IBGE.

Mas nem só de casamentos vive o setor. A pesquisa revelou ainda que as festas de aniversário representaram 39% do faturamento e que, dentro desta porcentagem, 32% foram eventos para o público de 1 a 12 anos. O presidente da Abrafesta, Ricardo Dias, afirmou que o mercado de eventos sociais no Brasil é maduro e que seu crescimento acontece em todas as regiões do país.

Os eventos demandam uma grande quantidade de fornecedores de diferentes serviços e produtos, o que aponta o setor como um excelente nicho para montar um empreendimento. Comida, decoração, planejamento, convites, entre outros, estão entre os itens que podem ser oferecidos. Empresas que prestam esse tipo de serviço e estiverem atentas às necessidades do público e às novidades e tendências do mercado, têm grandes chances de sucesso.

Fonte: https://abrafesta.com.br

 

 
Publicado em Artigos | Com a tag , , , | Deixar um comentário